O que é a Natação com Barbatanas? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 banner_barbatanas

1.       INTRODUÇÃO

A Natação com Barbatanas é uma modalidade desportiva com origem na Europa Ocidental na década de 1960 e é conhecida internacionalmente como a “Formula 1 da Natação”, pois as velocidades que se atingem com as barbatanas são muito superiores às da natação pura (até 33% superiores ao nado tradicional).

Existem provas com Mono barbatana (barbatana única que é usada nos dois pés ao mesmo tempo, permitindo imitar com mais exatidão o movimento de pernada de golfinho) e com as barbatanas mais tradicionais que todos conhecemos (bipalas). As provas podem ainda ser disputadas em imersão, à superfície e em apneia. As distâncias de competição são semelhantes às da natação pura, podendo variar desde os 50 metros em piscina, até os 20 000 metros em águas abertas.

Esta é a modalidade da Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas (CMAS) que tem o quadro competitivo mais organizado e que prevê campeonatos do Mundo e da Europa, bem como um circuito de Taças do Mundo. As regras da modalidade estão também bem enquadradas, tal como todo o equipamentoutilizado.

Os países com mais títulos mundiais são a China e a Rússia, mas países como a França, Itália, Japão ou Alemanha, aparecem numa segunda linha com uma grande expressão na modalidade.

No entanto, na última década esta modalidade desenvolveu-se em todo o mundo e nações como a Ucrânia, Grécia e República Checa, começam a surgir como novas potencias. No Continente Americano, a participação tem sido bem mais discreta, países como os Estados Unidos, Canadá, Argentina, México e Venezuela, vão marcando presença na modalidade, mas o grande destaque vai para a Colômbia que além de Campeã Panamericana, tem participado em vários campeonatos do Mundo conquistando classificações entre o 8º e 12º.

2. EM PORTUGAL

As barbatanas são um acessório bastante utilizado no meio aquático, quer nas vertentes lúdica ou de aprendizagem em todo o mundo, tendo uma vertente competitiva bastante interessante que não é devidamente conhecida no nosso País.

Em Portugal sentimos a necessidade de começar a cultivar o gosto por esta modalidade e o seu subsequente desenvolvimento, por ser uma modalidade apelativa, que tem na sua velocidade um interesse elevado, e também por ter um treino muito variado, que poderá trazer transferes positivos para outras modalidades semelhantes. Assim esperamos que, num futuro próximo, qualquer pessoa a poderá praticar e daí retirar todos os benefícios de um desporto completo e são.

É uma modalidade desportiva com um potencial evolutivo enorme no nosso país, dado o número bastante significativo de potenciais praticantes e de infra-estruturas disponíveis para a prática da modalidade espalhadas por todo o país. Inclusive existem várias pessoas que praticam outros desportos no mar (maior parte delas sem estarem enquadradas em quadros competitivos), e que poderão ver nesta modalidade desportiva uma oportunidade única de seguir uma vertente competitiva ímpar e que pode ter um grande impacto em Portugal, como já tem noutros países do mundo.

 

3. OS EVENTOS

Em Portugal, a modalidade é controlada pela Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas (FPAS) e irá dar os seus primeiros passos competitivos na época desportiva 2012/2013, com a realização do 1º Campeonato Nacional de Natação com Barbatanas, adiante designado CNNB.

O CNNB é uma competição de âmbito nacional destinada a atletas filiados na FPAS de ambos os sexos e nas categorias: Juniores, Sénior e Master.

Ao longo da época desportiva 2012/2013 vão também decorrer vários Campeonatos Regionais de Natação com Barbatanas (CRNB), que serão da responsabilidade os delegados regionais e cujo calendário pode ser consultado em www.fpas.pt.

As provas em águas abertas, serão por excelência, um roteiro turístico do que há de melhor no nosso Portugal, a sua costa com 1230 kms no Continente, 667 kms nos Açores e 250 kms na Madeira, aos quais acresce muitas mais centenas, através de várias dezenas de rios e albufeiras.

Será certamente uma experiência inesquecível para todos os participantes e imagens que irão perdurar na memória dos seus acompanhantes!

 

4. OBJECTIVOS

 ·        Potenciar o desenvolvimento da natação com barbatanas e da Prática Desportiva.

·        Promover o Turismo, contribuindo para a divulgação do património Histórico e Natural de Portugal.

·        Realizar eventos de impacto Internacional, capazes de projetar Portugal na rota das grandes organizações desportivas da modalidade.

 

5. OS NOSSOS PRINCÍPIOS

 Como garantia da Qualidade do evento, serão privilegiados os seguintes princípios, dos quais desde já assumimos a respectiva responsabilidade:

Foco no Atleta - Disponibilizar um atendimento personalizado e criar as melhores condições de segurança, conforto e diversão a todos os participantes;

Respeito - Honrar os compromissos assumidos com os nossos Sponsors, Parceiros, Atletas e Staff;

Sensibilizar - Contribuir para a consciencialização da Sociedade em matéria de preservação da Natureza e do património Histórico;

Inovar - Acrescentar valor ao evento com a aplicação de conceitos inovadores, capazes de surpreender os participantes;

Responsabilidade Social - Assumir um papel importante na angariação de bens e/ou valores que possam contribuir para o bom desempenho de projetos de Ação Social;

Melhoria Contínua - Avaliar os serviços prestados, de forma a identificar áreas de melhoria que se traduzam num aumento da satisfação de todos os envolvidos, acrescentando valor às edições seguintes.

 

6. NORMAS TÉCNICAS

 6.1 GRUPOS DE IDADE

6.1.1 A idade do nadador é obtida mediante a subtração do ano de nascimento ao ano atual.

6.1.2 Os grupos de idade são os seguintes:

a) ”SÉNIOR”

• A: 18 anos e maiores

b) “JUNIOR”

• B:16-17 anos

• C:14-15 anos

• D:12-13 anos

• E:11- e menores (grupo pré-competição)

c) “MASTERS”

• V0: 25-34 anos

• V1: 35-44 anos

• V2: 45-54 anos e assim sucessivamente de dez em dez anos.

6.1.3 As competições em piscina podem ser realizadas em qualquer distância individual ou em estafeta, para masculinos e femininos.

6.1.3.1 Não é permitido a existência de provas superiores a 50mt em apneia.

6.1.3.2 As disciplinas e as distâncias limites para o grupo “JUNIOR” são:

a) grupos B e C : sem limitações

b) grupo D: A superfície ou em imersão com equipamento respiratório: sem limitações Natação com barbatanas em apneia: máximo 25 m.

c)grupo pré-competição: não competem em provas internacionais: aplica-se os regulamentos nacionais

6.1.4 Aguas abertas: As competições podem realizar-se em qualquer distância com a condição de que se garanta a segurança total dos nadadores.

6.1.4.1 Para o Grupo D a distância máxima é 6 km.

6.1.4.2 Para o grupo C a distância máxima é 8 km.

6.2 PROVAS INDOOR (PISCINA) COM BARBATANAS

6.2.1 À Superfície: como o nome indica, à superfície da água, usando uma mono-barbatana e um tubo de respiração (snorkel), a cara deve permanecer submersa na água. Nas distâncias de 50, 100, 200, 400, 800 e 1500 metros.

Nota: Não se realizarão estas provas na época desportiva 2012/2013

6.2.2 Imersão: abaixo da superfície da água, com um escafandro contendo ar comprimido, em distâncias de 100, 400 e 800 metros, o nadador deve ser nadar submerso durante toda a prova.

Nota: Não se realizarão estas provas na época desportiva 2012/2013

6.2.3 Duas barbatanas (bi-barbatana):

As provas realizam-se à superfície da água, os atletas podem competir com ou sem tubo de respiração e o estilo de natação é o crol. As distâncias de prova são os 50, 100 e 200 metros.

Nota: Na época desportiva 2012/2013 além destas três distâncias irá haver as de 400, 800 e 1500 metros

6.2.4 Indoor (piscina): irá realizar-se também estafetas de 4x50, 4x100 e 4x200, nas categorias de superfície com duas barbatanas.

6.3.PROVAS OUTDOOR (ÁGUAS ABERTAS) COM BARBATANAS

6.3.1 Em águas abertas: são provas de natação com barbatanas, de longa distância, realizadas em lagos, albufeiras, rios e mar, onde os nadadores competem individualmente nas distâncias de 3000, 6000 e 20000 metros, com mono-barbatnas ou duas barbatanas e por equipas utilizando a mono-barbatanas ou as bi-pbarbatanas, na distância de 4x3000, com duas barbatanas ou uma mono-barbatana. Para cada

especialidade mono-barbatnas e duas barbatanas, respetivamente, haverá uma classificação diferente.

6.4 TÉCNICA DE NADO

6.4.1 Natação com barbatanas a superfície (SF)

6.4.1.1 Não existe estilo específico de nado.

6.4.1.2 Em imersão só é permitida numa distância de 15m após a saída e a viragem.

O tubo ou a cabeça do nadador deve romper a água antes de atingir os 15 metros.

6.4.1.3 Após a zona dos 15 metros, qualquer parte do corpo do nadador ou do equipamento deve estar sempre à superfície da água.

6.4.1.4 A fim de distinguir entre superfície e apneia, nas provas de 50 metros, à superfície, todos os nadadores têm de usar tubo para respirar durante toda a prova.

6.4.2 Natação com barbatanas em Apneia (AP)

6.4.2.1 A imersão em apneia só é permitida em piscinas (interiores ou exteriores). O juiz deve conseguir seguir o movimento do nadador visualmente.

6.4.2.2 Não é permitido o uso de tubo respiratório.

6.4.3 Natação com barbatanas em imersão com equipamento respiratório (IM)

6.4.3.1 Em percurso subaquático com equipamento respiratório de ar comprimido não existe estilo de nado obrigatório.

6.4.3.2 Não existe uma forma específica de usar o equipamento respiratório durante a prova.

6.4.3.3 Não é permitido mudar ou tirar o equipamento respiratório durante a prova.

6.4.3.4 A cara do nadador deverá permanecer submersa durante toda a prova.

6.4.3.5 Em caso de utilização de equipamento eletrónico, à chegada, o nadador deve tocar na placa.

6.4.3.6 O equipamento respiratório não deve tocar em nenhum momento nas paredes da piscina ou nas placas de viragem/chegada. Sob pena de ser desqualificado.

6.4.4 Bi-Barbatanas (BF)

6.4.4.1 O estilo de nado é crol sobre o peito (posição ventral).

6.4.4.2 A pernada de golfinho está permitida durante os 15 metros em apneia depois da partida e de cada viragem.

6.4.4.3 A imersão só está permitida durante a distância dos 15 metros depois da partida e de cada viragem. O tubo respiratório e ou cabeça do nadador deve vir à superfície da água antes de alcançar os 15 metros após a partida/viragem.

6.5 EQUIPAMENTOS E RESTRIÇÕES

6.5.1 Equipamento permitido em piscina e em águas abertas para a natação com barbatanas em superfície (SF), natação com barbatanas em apneia (AP) e natação com barbatanas em imersão (IM)

6.5.1.1 Mono-barbatana, composta por uma pala e fixadores de barbatanas para os pés.

monopala

 

6.5.1.1.1 Não há restrições quanto ao material usado.

6.5.1.1.2 A mono-barbatana pode flutuar.

6.5.1.1.3 As dimensões máximas da mono-barbatana são: largura 760mm e comprimento 760mm, altura 150 mm.

6.5.1.1.4 A largura é medida desde o extremo esquerdo ao extremo direito da pala.

6.5.1.1.5 O comprimento é medido entre os pontos A e B (ver figura 1).

6.5.1.1.6 A altura é medida através do modelo de forma que não exceda 150mm.

6.5.1.1.7 O suporte para o pé não deve estar construído de forma que proporcione ao nadador uma ajuda adicional. Não se pode incorporar nenhuma mola

ou outro dispositivo de qualquer tipo no suporte para os pés.

6.5.1.1.8 O suporte para os pés deve assegurar a estabilidade do nadador no bloco de partida.

6.5.1.1.9 Os parafusos por baixo das palas e das mono-barbatanas estão proibidos, expecto quando se encontram cobertos por uma proteção suficientemente grossa.

6.5.1.2 Duas barbatanas estão permitidas sem nenhuma restrição em relação as dimensões e material.

6.5.1.3 Equipamento permitido em piscina e águas abertas para competições de Bi-Barbatanas:

6.5.1.3.1 Todas as Bi-Barbatanas devem estar certificadas pelo CMAS. A lista e fotos estão na listagem em 11.5.

6.5.1.3.2 O critério para a certificação das Bi-Barbatanas é seguinte:

a) Disponibilidade no mercado e de grande distribuição

b) Tamanhos máximos:

• Barbatanas (modelo clássico) (figura 2)

• Comprimento:670mm

• Largura: 225mm

barbatana

• Barbatanas (modelo de mergulho) (figura 3)

• Comprimento: 675mm

• Largura: 230 mm

barbatana_pe_aberto

c) Materiais: Exclusivamente

• Polipropileno (PP)

• EVA

• Qualquer material novo deve ser submetido para aprovação.

d) Em caso de certificação o logotipo da CMAS, pode ser impresso na parte alta pelo fabricante.

e) As palas certificadas são obrigatórias para:

•Participação em provas de Bi-Barbatanas e nos Campeonatos da CMAS, Campeonatos do mundo e Competições internacionais.

•Certificação de qualquer recorde com Bi-Barbatanas.

f) O número de código da Barbatana deve ser legível e comprovável

g) A certificação deve ser renovada em cada dois anos

h) As taxas por certificação incluem:

• O direito de aparecer como patrocinador no site da internet da CMAS e na zona reservada á natação com Barbatanas.

• Banners de publicidade gratuita no site da CMAS, na zona reservada á natação com Barbatanas.

• Se o fabricante acabar com determinada produção as Barbatanas estão

certificadas até ao final do ano civil seguinte da paragem de produção.

• A importação desta certificação será decidida pelo BOD.

6.5.1.3.3 Não podem ser aplicadas saliências em diferentes materiais nas Barbatanas para alterar sua eficiência.

6.5.1.3.4 Para agarrar as Bi-Barbatana aos tornozelos podem ser unicamente utilizadas borrachas de 3 direções (sola, frente, calcanhar) originais e disponível no mercado.

fixadores                                          

6.5.1.3.5 Outro equipamento permitido em piscina e águas abertas:

6.5.1.3.5.1 Óculos de natação e mascaras cujo único objetivo será proteger os olhos e melhorar a visão na água

6.5.1.3.5.2 Para competições de natação com Barbatanas em superfície (SF) e Bi-Barbatanas (BF) : tubos (snorkels) só para respirar e sem adaptador (fig 5). Só estão permitidos tubos com uma secção circular com diâmetro interior mínimo de 15 mm e de um diâmetro máximo interior de 25mm. Estes devem ter uma longitude total mínima de 430mm e uma longitude total máxima de 480mm. A parte alta do tubo pode estar cortada obliquamente ou com um bordo redondo, assim a longitude será medida no ponto mais alto. A longitude do tubo deve ser medida pelo interior da mesma.

tubo

6.5.1.3.5.3 Os óculos, mascaras e tubos não devem ter nada adicionado que sirva para outro fim que os enumerados anteriormente.

6.5.1.3.5.4 Imersão com equipamentos respiratórios de ar comprimido:

a) Só está permitido ar comprimido enriquecido de oxigénio

b) Para as competições em piscina o volume mínimo das garrafas de ar comprimido é de 0.4 litros

c) A máxima pressão de enchimento das garrafas de ar comprimido não pode exceder os 20 bares.

d) Para as garrafas de fundo plano é permitido o uso de um fundo redondo cujo raio não exceda o raio da garrafa.

e) Todas as garrafas usadas deverão ter passado por uma prova hidrostática no máximo 2 anos antes da competição ou até um período inferior se a legislação local o requer.

6.5.1.3.6 Equipamento auxiliar:

a) Os nadadores devem apresentar-se com equipamento desportivo adequado:

para os homens fato de banho tipo slip (fig.6), para as mulheres fato de banho normal de uma ou duas peças (fig. 7/8). Só é permitido o uso de fato de banho de competição de corpo completo e pernas (fig. 9) homologados pela CMAS e com o respetivo símbolo marcado. Os fatos de banho não devem influenciar a flutuabilidade natural dos nadadores. Só está permitido o uso de 1 fato de banho, o uso de touca está autorizado.

   fatos_de_banho 

Fig.6                                                   Fig.7                         Fig.8                                              Fig.9

 b) O uso de fatos isotérmicos está autorizado só em águas abertas. Calças e casacos 1 e 2 peças. Não está permitido o uso de vestidos longos ou saias (aumentando a superfície do nadador). Em qualquer caso não está permitido o uso de qualquer equipamento auxiliar ou dispositivo de flutuabilidade.

6.5.1.3.7 Está permitido sem restrições o uso de slogans publicitários nas palas e nas garrafas de ar comprimido durante as competições e campeonatos internacionais. No entanto, nada é permitido no que se refere ao tubo, porque é equipamento essencial a julgar. Os slogans publicitários são aceites na roupa desportiva dos nadadores. No entanto, devemos salientar que durante os Campeonatos Internacionais os nadadores devem apresentar-se nas diferentes cerimónias (tal como nas cerimónias de entrega de medalhas) com equipamento Oficial da sua equipa Nacional.

6.5.1.3.8 Os nadadores com equipamento não adequado não serão admitidos nos blocos de partida, se a irregularidade for detetada depois do final da prova o nadador será desqualificado.

6.5.1.3.9 Qualquer equipamento novo devera ser apresentado á comissão de natação com barbatanas e deve ser aprovada pelo BOD da CMAS antes do seu uso em competição.